Daniel Rolim, do 'BBB11', reflete sobre a vida e brinca: 'Acendo muitas velas para um possível retorno ao reality'

Advogado conta que ficou emocionado com a homenagem no BBB20, revela que é conhecido até hoje como Daniel do coqueiro e tem abrigo para mulheres

  Reprodução Big Brother Brasil / gshow

Daniel Rolim, do 'BBB11', reflete sobre a vida e brinca: 'Acendo muitas velas para um possível retorno ao reality'

“Eu sinto que sou uma espécie de mensageiro da alegria. As pessoas esperam que eu fale alguma loucura pra elas rirem. E eu falo!!! Falam textos que citei no programa e comentam muitas situações que vivi como se tivessem acontecido ontem”.

“É incrível ser reconhecido por onde passo de uma maneira vitoriosa, carinhosa e alegre. Sinto-me protegido pelas pessoas me reconhecerem pelo nome, mesmo que seja Daniel do coqueiro! Me surpreende!!!”, revela

No reality, o advogado foi o responsável por diversos momentos hilários, que fizeram dele um dos protagonistas da sua edição. Antes de entrar no programa, Daniel garantiu muita disposição para as festas e confidenciou que eram raros os seus momentos de timidez... E cumpriu! Ao lado do seu grande parceiro, o coqueiro, Daniel mostrou o seu melhor lado. Ao redor da planta, o ex-BBB riu, chorou e improvisou coreografias animadas e inusitadas.

“Lembro que, nos primeiros dias, eu estava tímido e com vergonha de mostrar quem eu era. Tinha medo de julgamentos, mas depois me soltei e resolvi ser quem eu realmente sou. E cheguei à final do programa”.

Marcada na história do reality, a dupla Daniel e o coqueiro recebeu uma homenagem e tanto. No BBB20, essa parceria foi recordada durante um Castigo do Monstro. Na ocasião, Daniel e Pyong tiveram que se fantasiar, respectivamente, de coqueiro e do ex-BBB, e precisavam improvisar uma dança. Daniel conta que ficou muito emocionado por ter sido lembrado em uma edição histórica.

“Eu pirei. Quase tive um troço chorando e uivando dentro de casa sozinho de tanta felicidade. Corri pela casa de um lado pro outro de tanta euforia. Fiquei muito honrado e me senti especial. Não sabia se gritava ou chorava. Uma emoção única e indescritível”.

Outro ponto alto de Daniel no programa foi a amizade com Maria Melilo, vencedora do BBB11. A forte ligação construída dentro do reality se mantém até hoje.

“Eu e a Maria não precisamos nem falar, a gente se entende no olhar. Essa é a maneira de nos entendermos como verdadeiros amigos. Quando estamos juntos as gargalhadas são muitas falando de tudo e de todos. Também tenho amizade com todos que participaram da minha edição, uns mais, outros menos”.

Vida

Com 50 anos, Daniel se divide entre metas pessoais e o abrigo Casa do Amor. O local acolhe mulheres entre 65 e 90 anos e, prestes a completar 26 anos, foi fundado pelo próprio advogado. Lá, ele já acolheu mais de cem mulheres e ajudar no funcionamento da casa foi um dos seus objetivos ao entrar no BBB.

Apesar de não ter ganhado o grande prêmio, Daniel, que ficou em terceiro lugar, conta que o seu maior ganho com o reality show foi o amadurecimento pessoal.
 

“No programa, eu tive a confirmação de que não me preocupar com julgamentos alheios é a melhor fórmula para se viver a vida dentro e fora do reality. Se por um lado eu não levei o prêmio, eu saí vitorioso no quesito ser querido”.
 
 

“Eu aprendi com o Big Brother que, seja no programa ou na vida real, quanto mais você é na sua essência, mais você é admirado. Independente da forma que for, com poucas qualidades ou muitos defeitos. Ser quem você é na essência já é um ato de vitória no programa”.
 
Paralelo ao cuidado com o abrigo, o ex-BBB tem aproveitado a quarentena para ler e estudar. Recentemente, ele estreou o monólogo online 'Se É Pra Rir Bora Gargalhar', que traz momentos da época em que ainda morava em Arcoverde, no interior de Pernambuco. Ele conta que o foco principal do espetáculo é proporcionar uma melhor qualidade de vida através da risada.

“A ideia do monólogo surgiu antes da pandemia, mas quando estava tudo certo para estrear no teatro, surgiu esta coisa que não falo o nome. Eu sou atrasado no que diz respeito à internet, a primeira apresentação achei uma tragédia grega. Tenho que aprender a falar com a câmera, só sei o olho no olho”.
 
Tristeza pela primeira apresentação não ter saído como esperava? Que nada! Daniel sempre consegue tirar coisas boas de momentos não tão legais.

“Apesar do desastre, a primeira apresentação foi de grande aprendizado pessoal e me deixou muito feliz”.

Segunda chance


 
Quase todo mundo que entra no Big Brother Brasil e não fatura o grande prêmio sonha com a possibilidade de uma segunda chance... E com Daniel Rolim não é diferente.

“Acendo muitas velas para um possível retorno. Vivo pedindo para as estrelas e os cosmos para que isso volte a acontecer e que outro raio caia na minha cabeça duas vezes. Eu fico muito feliz quando vejo o público pedindo e fazendo movimentações para a minha volta”.

O advogado confidencia que se voltasse para a casa mais vigiada do Brasil faria apenas uma coisa diferente.
 

“A única coisa que faria diferente seria não esquecer que o programa vale um milhão e meio. E isso vale muito e muda uma vida. Não tenho nenhum arrependimento do que fiz e faria tudo em dobro, só que desta vez estaria focado no prêmio final e sentindo os papéis picados da vitória caindo em cima de mim”.
 
 

Conselho para os futuros moradores
 
 

“O BBB abre um leque de possibilidades e oportunidades. Quem participa deve agarrar esta chance única da melhor maneira possível e aproveitar a visibilidade para colocar em prática aquilo que pode fazer de melhor na sua área para um maior número de pessoas”.

“Acompanho o Big Brother sempre! Sofro como muitos que curtem o programa, pois o BBB é um vício brasileiro. Sinto o cheiro da casa do Big Brother dentro do meu nariz e conheço todos os recantos. Sinto até ciúmes quando chegam os novos inquilinos”.

enquete bbb votar bbb


Grande Final No Limite: Quem merece vencer?
Pra quem vai sua torcida? Vote na nossa Enquete No Limite


Vote Agora!

Comentários

Mais Novidades


Participantes

Camilla de Lucas

Camarote - Influenciadora, 26 anos e natural de Nova Iguaçu - RJ

Fiuk

Camarote - Ator e cantor, 30 anos e natural de São Paulo - SP

Gilberto

Pipoca - Doutorando em economia, 29 anos e natural de Jabotão - PE

Juliette

Pipoca - Advogada e maquiadora, 31 anos e natural de Campina Grande - PB



Fique por dentro das novidades